Em 2017, de acordo com a Netscout Arbor, as empresas brasileiras sofreram, em média, trinta ataques de negação de serviços por hora — no ranking mundial, somos o quinto país com mais registros deste tipo de fraude.


Custos de vazamento de dados: alguns exemplos de prejuízos milionários 

Março de 2018. Em um comunicado pesaroso, a Equifax, gigante da gestão de créditos nos Estados Unidos, anuncia ao mercado que espera o maior prejuízo desde que o vazamento de dados passou a estar no radar dos grandes players mundiais. A cifra, informa a companhia, poderá chegar a 439 milhões de dólares.

A Equifax é só a mais recente marca de peso a constatar a influência da cultura hacker que vem ganhando força nos últimos tempos. Ela se junta a outras empresas, tais como o banco JPMorgan, que teve informações de cerca de 76 milhões de clientes violadas, e a multimidiática Sony Pictures, que em 2014 sofreu prejuízos inimagináveis ao ver seus bancos de dados serem divulgados na rede.

Além de artistas, que tiveram informações sigilosas expostas, a Sony também amargou processos de funcionários que a acusaram de não ter feito esforços suficientes em segurança da informação.



Impactos dos custos e como podem afetar sua empresa

Não é preciso ir longe para entender que as empresas que têm seus dados vazados podem sofrer grandes perdas financeiras, além de terem suas reputações seriamente manchadas.

A consultoria PwC aponta que os negócios brasileiros tiveram perdas superiores a 1 milhão de dólares em 2017 por conta de roubos e danos em suas informações e propriedades intelectuais.

Confira, a seguir, quais são os principais custos envolvidos neste tipo de situação:

Perda de clientes

Pense em como o banco JPMorgan teve que lidar com a insegurança gerada em seus mais de 76 mil clientes. Manobras discursivas não são suficientes quando a vulnerabilidade é apresentada em praça pública.

O vazamento de dados pode tornar qualquer empresa menos competitiva, sobretudo quando os clientes começam a buscar alternativas que julgam mais seguras.

Espionagem industrial

Outro dano sério que pode incidir sobre os rendimentos é a espionagem industrial. Com a competitividade acirrada, empresas que sofrem ataques aos seus dados podem ver seus segredos revelados ao mercado.

Direitos autorais, propriedade intelectual, processos, métodos e práticas… Tudo isso pode cair por terra em algumas horas se hackers maliciosos, em ataques coordenados, conseguirem acessar servidores e bancos de dados.

Danos à imagem da marca

Também é importante pensar nos custos para a imagem das marcas. A construção de uma reputação demora anos, requer melhorias constantes, investimentos em comunicação e marketing, etc. E ela pode desmoronar quando dados são vazados.

O reforço à segurança pode reduzir as chances de perdas

Por fim, é preciso pensar a segurança da informação como uma estratégia. A atuação preventiva deve ser a espinha dorsal dos investimentos em TI, uma vez que é muito mais barato adotar mecanismos e metodologias de proteção aos dados do que ter que arcar com as consequências dos vazamentos.

Entre os esforços recomendados pelos especialistas estão: auditoria de segurança, criptografia, backups na nuvem, ferramentas de antivírus, anti-phishing, conscientização de usuários, firewall, etc. Também planos de contingência, políticas bem estruturadas para os usuários de aplicações e testes contínuos são muito eficientes.

Que tal, você já havia pensado nos custos do vazamento de dados? Para receber outros artigos como este diretamente na sua caixa de e-mail, assine agora a nossa newsletter!

Leia também: