A consultoria IDC, uma das mais respeitadas empresas em pesquisa sobre TI e negócios no mundo, afirma que uma em cada nove empresas latino-americanas deve empreender estratégias de transformação digital até o final de 2018. O Brasil, que detém 45% da movimentação tecnológica da região, é apontado como um dos países onde mais as organizações estão acompanhando esse fenômeno.

Ou seja, a inserção consciente e estratégica de ferramentas, métodos e práticas digitais vem movimentando os investimentos empresariais no país. Isso significa que a tecnologia está deixando de ser somente um suporte e assumiu protagonismo na condução das organizações — sobretudo nas empresas que já entenderam que é preciso integrar capacidade tecnológica e estratégia de negócio.

Por que a transformação digital requer a integração de TI e negócios? 

Quando falamos em transformação digital, estamos nos referindo à adoção de tecnologias disruptivas que estão transformando a maneira como o mundo corporativo conduz seus processos, interage com o mercado e a forma como realiza negócios. Para que isso ocorra, no entanto, é importante romper com a visão de que o departamento de tecnologia é meramente uma área de apoio.

Agora e, cada vez mais, encontrar um denominador comum entre TI e negócios é fundamental para lidar com um mercado que se mostra dia após dia mais competitivo. Foi-se o tempo em que os profissionais de TI atuavam somente a partir das demandas dos usuários, resolvendo problemas e mantendo a infraestrutura tecnológica sempre operante.

A essa forma de trabalho estão sendo agregadas novas necessidades, sendo a prática proativa de desenvolvimento de soluções alinhadas com os objetivos globais do negócio uma constante. Com mais tecnologia disponível, barata e facilmente implementável, as empresas passam a ter uma gestão mais orientada a dados.

Como nem sempre o board executivo entende de técnicas de TI, a parceria entre essas duas áreas, que até pouco tempo sequer dialogavam com a frequência ideal, precisa ser ampliada.

Como promover a integração de TI e negócios para acelerar a transformação digital?

Nesse panorama, algumas atitudes têm colaborado para que as empresas que assumiram conscientemente sua transformação digital consigam integrar TI e negócios. Confira, a seguir, algumas indicações de como conseguir isso:

Promova a integração de TI e negócios aumentando a eficiência operacional

Da criação de um time de TI de alta performance à adoção de soluções e métodos inovadores, o esforço para elevar a eficiência operacional é fundamental para que a integração entre as áreas aconteça de maneira harmoniosa. O gestor de tecnologia tem a seu favor o conhecimento técnico dos profissionais que lidera, mas enfrenta o desafio de engajá-los, também, na obtenção de resultados de negócio.

Dessa forma, além de fornecer soluções para o time de marketing conseguir analisar dados e potencializar a marca no mercado, por exemplo, é fundamental que a TI defina e mensure indicadores que demonstrem a evolução das ações realizadas. Isso requer investimentos em infraestrutura, contratação de serviços e parcerias com fornecedores especializados.

Ao mesmo tempo, demanda alinhamento com os objetivos das diversas áreas. Por fim, é preciso que haja mais diálogo e negociações constantes.

Elevando a segurança da informação

Com os negócios fazendo a transição para operações mais digitais, a proteção dos dados passa a ser um grande desafio. Isso porque na mesma rapidez com que a tecnologia evolui, a chamada indústria do cibercrime também aprimora sua atuação.

É preciso lidar com fenômenos como o “Shadow IT”, que é, em resumo, a prática de adotar soluções em cloud computing sem homologá-las junto ao departamento de TI. Evitar a vulnerabilidade da operação requer conscientização dos usuários, políticas mais claras, monitoramento constante de redes e servidores, entre outros esforços.

É sempre importante trabalhar com a ideia de que não basta disponibilizar mais tecnologia. As pessoas precisam ser educadas para lidar com as ferramentas sem colocar as informações em risco.

Ao trabalhar a elevação da segurança da informação, além de reduzir as ocorrências que demandam tempo e dinheiro, o departamento de tecnologia consegue demonstrar sua importância, conquistar espaço e obter recursos para realizar os investimentos necessários.

Reforçando a confiança entre as equipes

Outro ponto fundamental para a integração entre TI e negócios é o reforço da confiança entre as equipes. Como até pouco tempo elas atuavam separadamente, é preciso estabelecer diálogo e demonstrar o valor do trabalho em conjunto.

Cabe às lideranças estabelecer um relacionamento de proximidade e promover isso entre os profissionais. Pode-se, por exemplo, realizar reuniões periódicas, criar metas e definir indicadores conjuntos etc. Quanto mais orgânico e simples for esse movimento, mais facilmente as barreiras serão transpostas.

Criando uma cultura de tecnologia e negócios

Usar velhos mapas não leva a novas terras. A adoção de novas tecnologias que possuam aderência ao seu negócio e que, acima de tudo, possam servir de alicerce na construção de uma companhia lucrativa, eficiente e perene devem fazer parte de discussões frequentes, onde os profissionais de TI estejam presentes. Esse é um caminho que fomenta a mudança do modelo mental do corpo humano, que passa a se atentar aos pontos de possível sinergia entre tecnologia e negócios.

A transformação digital que vem sendo adotada pelas empresas, em grande parte impulsionadas pela quarta revolução industrial, que está em curso, propiciam um ambiente pujante para essa união que é capaz de transformar os negócios e a sociedade de uma maneira nunca antes vista e talvez de uma forma que nem mesmo possamos imaginar.

A companhia como um todo deve estar antenada as novas tecnologias e conhecer quais são e o que podem fazer pelo negócio. Essa é uma forma de propiciar fluxos de ideias que deem origem a inovação com consistência.

É claro que investir em inovação nem sempre é uma decisão somente do gestor de TI. Cabe a ele envolver a diretoria do negócio e as demais lideranças nessa nova visão, demonstrando valor e explicando com o máximo de simplicidade possível os resultados que podem ser alcançados.

Uma das formas de fazer isso é mostrar experiências que já deram certo em outras empresas. Ao apresentar cases de sucesso, o departamento de TI consegue traduzir suas proposições para as áreas de negócio, facilita o entendimento e obtém adesão para, por exemplo, a aprovação de novos investimentos.

Capacitando a TI para uma atuação mais estratégica

Curiosamente, os departamentos de TI tendem a ser mais resistentes à integração com as áreas de negócio. Isso tem a ver com a tradição de concentração na produtividade e na atuação técnica.

Para resolver isso, é importante que o gestor de tecnologia dissemine a importância da atuação estratégica entre seus liderados. É preciso ser criativo para conquistar os profissionais e ajudá-los a virar a chave. Incentivar a capacitação em áreas como gestão de negócios, liderança, negociação etc. pode ajudar bastante.

A integração entre TI e negócios é a linha mestra da transformação digital no seu negócio?

Como você viu ao longo deste artigo, o avanço vertiginoso do papel da tecnologia no mundo corporativo requer um alinhamento consciente e coordenado entre TI e negócios. Só assim é possível acelerar a transformação digital e elevar os resultados a um patamar de maior eficácia.

Tanto a TI quanto as demais áreas das empresas ganham com esse movimento. Afinal, quando os objetivos do negócio são atingidos, os ganhos em empregabilidade, aumento salarial, facilidade de investimento, entre outros, são mais facilmente realizados.

O que você tem feito para integrar TI e negócios? Sua empresa já assumiu a direção da transformação digital? Faça contato conosco e veja como podemos ajudá-lo!