Você tem uma política de gestão de TI no seu negócio? Responsável por garantir que nada ocorra de errado na sua infraestrutura, essa é uma prática simples e que tem um grande impacto no ambiente comercial.

Com uma gestão de TI bem estruturada, a tecnologia pode ser levada a mais áreas da empresa sem comprometer custos ou a sua performance. Assim, o negócio se torna inovador e preparado para buscar oportunidades de venda.

Quer saber como a política de gestão de TI melhora o ambiente operacional do negócio? Neste texto, vamos explicar. Descubra como otimizar esse gerenciamento e as 5 melhores medidas para atingir seu objetivo. Confira!



O que é uma política de gestão de TI?


A gestão baseada em políticas é uma abordagem administrativa usada para simplificar o gerenciamento de um determinado empreendimento. Ela estabelece diretrizes para lidar com situações que provavelmente ocorrerão.

Políticas são regras operacionais que determinam maneiras de manter ordem, segurança, consistência ou promover uma meta ou missão. No mundo da computação, a gestão orientada por políticas é usada como uma ferramenta administrativa em tudo o que diz respeito à tecnologia empresarial (no departamento e no negócio como um todo).

Em suma, quando falamos em política de gestão de TI, nos referimos a um conjunto de processos e estratégias voltado a garantir mais integridade, performance, disponibilidade e confiabilidade para a infraestrutura de TI da empresa. Ou seja, ela tem como objetivo estruturar um grupo de ferramentas e tecnologias, de tal forma que o negócio possa ser mais integrado, inovador e apoiado em recursos digitais.

Como a política de gestão de TI melhora o ambiente operacional do negócio?


A gestão de TI traz uma série de benefícios para o ambiente corporativo. Conforme permite que a tecnologia seja integrada a processos, ela consegue mitigar riscos e criar competitividade para a empresa a partir de diversos fatores. Veja os benefícios de adotar uma política de gestão de TI.

Reduz custos


Com uma política de gestão de TI bem estruturada, garante-se que a tecnologia vai gerar processos de trabalho mais ágeis e um maior aproveitamento dos recursos disponíveis.

Em outras palavras, não se trata apenas de incorporar ferramentas e métodos tecnológicos, mas de usar a infraestrutura de TI de maneira coordenada e estratégica!

Diminui erros e retrabalhos


Conforme a TI é integrada ao dia a dia da empresa, as rotinas são automatizadas e passam a ter menos falhas. Isso porque os usuários sabem exatamente de que maneira devem usar cada sistema e equipamento.

Sem cometer erros, como sobrecarregar os sistemas, os profissionais não enchem de trabalho o pessoal de suporte de TI. Com a operação fluindo corretamente, amparada pela tecnologia, os retrabalhos também são reduzidos. Isso cria um círculo virtuoso de produtividade.

Aumenta a confiabilidade


A política de gestão de TI também garante que os recursos tecnológicos sejam otimizados. Isso melhora a performance de sistemas, redes e equipamentos, o que eleva a confiabilidade.

Na prática, os usuários têm a certeza de que a operação não será paralisada por uma falha em um software, por exemplo — situação que costuma gerar, inclusive, prejuízos financeiros.

Potencializa a eficiência


Todos esses benefícios trazidos por uma boa política de gestão de TI culminam em uma melhor eficiência operacional e estratégica do negócio.

Com tudo fluindo de maneira automatizada, com processos ajustados e sem margens para improvisações, é possível, por exemplo, elevar a atuação analítica da TI. Em vez de focar na resolução de problemas, os profissionais de tecnologia podem auxiliar nas áreas estratégicas na análise de dados, entre outras frentes.

Como otimizar a sua gestão de TI?


Para otimizar a gestão de TI e assegurar os benefícios citados acima em todo o negócio, a empresa deve estruturar uma série de estratégias. Elas mitigam riscos e tornam a infraestrutura mais robusta e preparada para lidar com momentos de alta demanda.

Confira,a seguir, quais são as melhores medidas para atingir esse objetivo!

1. Faça uma auditoria na infraestrutura


Comece fazendo um levantamento de todos os recursos tecnológicos disponíveis na empresa. Muitas vezes, a infraestrutura de TI é tão grande e tão sem controle que mais parece um Frankenstein.

Ao fazer esse mergulho, você poderá perceber que há recursos pouco explorados. Outros, precisam ser atualizados ou até descartados.

É importante conhecer e entender as vulnerabilidades existentes na sua infra desta forma, você terá uma visão geral e poderá criar uma estratégia de acordo com as prioridades e importâncias.

2. Crie uma estratégia de segurança de TI


Em seguida, é importante criar ou atualizar a política de segurança da informação. Afinal, é preciso proteger os ativos tecnológicos (físicos e virtuais) e fechar as brechas que possam colocar o negócio sob ameaça.

Juntamente à política de segurança, é importante revisitar os objetivos estratégicos do departamento de TI. Se for o caso, é interessante sentar com a diretoria do negócio e traçar essa estratégia.

Acredite, vai ficar mais simples convencer os executivos de negócios se tudo estiver mapeado e se as melhorias necessárias forem visualizadas facilmente.

3. Engaje todas as áreas


Outro ponto muito importante é a melhoria na comunicação das decisões tomadas pelo time de tecnologia. Os usuários precisam entender a importância do departamento — só assim vão conseguir se engajar com a política de gestão de TI e colaborar.

Um dos grandes problemas enfrentados pelos departamentos de TI é justamente a intangibilidade de sua operação. Daí que é importante, por exemplo, definir e acompanhar métricas, e divulgar resultados.

4. Otimize o suporte técnico


A criação de um bom suporte técnico reduz o impacto de erros e melhora a relação do departamento de tecnologia com outras áreas. Por isso, não é recomendado fazer as outras melhorias sem atualizar as práticas e rotinas do suporte.

5. Invista na nuvem


Por fim, uma dica bem prática: solicite o investimento em novidades do mercado, como a computação na nuvem.

Soluções e serviços baseados na nuvem simplificam a infraestrutura, oferecem mais mobilidade e pavimentam o caminho para a escalabilidade tecnológica. Também, reduzem custos e melhoram a segurança da informação.

Seja qual for o segmento de atuação da sua empresa, ter meios para se manter competitivo é algo fundamental. Ao investir na manutenção da qualidade dos seus serviços, o negócio sempre está à frente de seus concorrentes e, com isso, pode gerar melhores resultados em médio e longo prazo.

Nesse sentido, investir na melhoria dos processos de gestão de TI é um passo básico para garantir que a tecnologia seja integrada a todos os ambientes. Isso garante, entre outras coisas, que os profissionais poderão inovar e ter um fluxo operacional mais alinhado com as demandas do mercado. Consequentemente, os serviços serão otimizados e a empresa criará mais oportunidades de venda.

A computação na nuvem também pode ser utilizada para otimizar processos de gestão. Veja, também, como o cloud computing auxilia você nessa rotina!

A computação na nuvem também pode ser utilizada para otimizar processos de gestão. Veja, também, como o cloud computing auxilia você nessa rotina!