A recuperação de dados é o processo de restauração de dados roubados, deletados acidentalmente, danificados ou indisponíveis. Em algum momento, toda empresa vai recorrer a ela.

Como sabemos, perder informações pode ser algo muito desastroso para uma organização. Isso porque boa parte das operações corporativas, hoje, é amparada pela tecnologia. Portanto, depende de dados para existir.

Sobre isso, vamos conversar ao longo deste artigo. Continue lendo para entender por que uma estratégia de backup é fundamental para garantir que os dados sejam rapidamente recuperados se algo acontecer!


Por que ter um bom plano de recuperação de dados?

Os dados são uma das armas mais poderosas que uma empresa tem. Eles fornecem informações importantes sobre funcionários, clientes, produtos e concorrentes. São coletados de várias fontes e são determinantes para a competitividade dos negócios modernos.

Mas o mundo dos dados também se tornou mais difícil de gerenciar nos últimos anos, especialmente para negócios de médio e pequeno porte. O que é mais preocupante: de acordo com uma pesquisa global, 58% das pequenas empresas (as mais vulneráveis) dizem que não estão preparadas para uma catástrofe de perda de dados. Resultado: 60% delas saem do mercado dentro de seis meses após um incidente.

Além das crescentes ameaças à segurança da informação, exigências governamentais também têm feito com que as organizações passem a se preocupar mais com como guardam, mantendo seguras as informações.

Um avanço sobre a questão é a Lei Geral de Proteção de Dados (LGPD), que entra em vigor no Brasil em 2020. Entre outras coisas, essa legislação exige que dados pessoais só sejam guardados e utilizados com autorização dos(as) proprietários(as) (clientes, por exemplo).

Diante de toda essa complexidade, uma estratégia de recuperação de dados é fundamental. Afinal, por mais esforços de prevenção que sejam empregados, nenhum negócio pode se pensar livre de incidentes. A rápida restauração de informações roubadas, danificadas ou perdidas é uma necessidade latente.

Você Já Tem Um Plano de Disaster Recovery?

Por que o backup é a melhor solução para a recuperação de dados?

Na TI corporativa, a recuperação de dados, geralmente, se refere à restauração deles em desktops, laptops, servidores ou sistemas de armazenamento a partir de um backup.

Trata-se de uma abordagem proativa que cria cópias ou arquivos redundantes dos arquivos e informações. Assim, mesmo se as unidades e máquinas físicas que contêm os dados originais forem destruídas, é possível recorrer a essas cópias e manter a operação fluindo.

A boa notícia é que já existem no mercado soluções de backup de diferentes tipos, facilitando que cada empresa consiga refletir suas necessidades de negócios. Se uma organização, por exemplo, quiser priorizar a velocidade de recuperação, existe uma solução específica para isso. Se o interesse for em backups mais metódicos e em larga escala, também.

Saiba a diferença: backup em nuvem e armazenamento em nuvem

O melhor: com o avanço da cloud computing, serviços de backup são totalmente automatizados e o armazenamento dos arquivos é feito virtualmente. Isso faz com que os custos caiam drasticamente — na comparação com o backup feito na infraestrutura interna. Não se tratam somente de custos financeiros, mas de tempo, de esforço e de risco.

Em nível prático, realizar rotinas de backup internamente demanda muito tempo, muito esforço de atenção para análise dos logs, que garantem que os backups foram realizados, além dos mesmos custos para realizar testes de restore. Quanto aos riscos, quando o backup se encontra fisicamente no mesmo local onde os dados são gerados é um risco muito alto, onde um incidente natural, como alagamento, incêndio ou mesmo um roubo, comprometem o backup realizado.

Como você viu, a recuperação de dados é primordial para os negócios atualmente. Uma rotina de backups é a melhor estratégia a ser colocada em prática para garantir que ela aconteça.

Que tal, nós conseguimos mostrar por que o backup é a melhor solução para a recuperação de dados? Entenda, agora, a importância do backup em nuvem!